Autor: studart

O Parricídio Político na Argentina

Por: Hugo Studart. Há casos bem populares de parricídio, como o de Suzane von Richthofen. Na literatura, temos três grandes clássicos nos quais o filho mata o pai: Édipo Rei, do dramaturgo grego Sófocles; Hamlet, do britânico Shakespeare; e Irmãos Karamazov, do russo Dostoievski. O parricídio era encarado como tragédia ou psicopatia até o advento dos grandes expurgos perpetrados pelo ditador soviético Joseph Stalin, nos anos 30, e três décadas depois, pela Revolução Cultural de Mao Tsé-tung, quando filhos eram incentivados a denunciar os próprios pais por supostos crimes ideológicos contra o comunismo. A última aberração dessas foi protagonizada...

Read More

Livro revela que guerrilheiros ‘desaparecidos’ podem estar vivos

Borboletas e Lobisomens, de Hugo Studart, explica como a Ditadura deu nova identidade para sete jovens Por: Mariana Londres/R7. Lançado há menos de um mês, o livro ‘Borboletas e Lobisomens’, do historiador e jornalista Hugo Studart, tem sido alvo de críticas e elogios por revelar detalhes até então obscuros e incômodos sobre a Guerrilha do Araguaia, movimento de luta armada formado pelo PC do B na Amazônia no início da década de 70 para combater o regime militar. Uma das teses defendidas pelo autor, após quase uma década de pesquisa e análise de documentos inéditos e de entrevistas com...

Read More

Estudantes não sabiam que iriam participar da Guerrilha do Araguaia

Tese é defendida pelo historiador Hugo Studart, no livro ‘Borboletas e Lobisomens’ Por: Mariana Londres/ R7. No livro ‘Borboletas e Lobisomens’, o historiador e jornalista Hugo Studart traz algumas conclusões inéditas sobre a Guerrilha do Araguaia. A obra tem sido alvo tanto de críticas quanto de elogios ao reconstituir o movimento de luta armada formado pelo PCdoB às margens do Araguaia no início da década de 70 para combater o regime militar. Uma das conclusões do autor, após quase uma década de pesquisa e análise de documentos inéditos e de entrevistas com sobreviventes, é que a maior parte dos...

Read More

Em parecer, Antonio Nahas elogia “Borboletas e Lobisomens”

Parecer do escritor Antonio Nahas, ex-militante das organizações da luta armada Colina e VAR-Palmares (as mesmas organizações. de Dilma), e autor de “A Queda”, obra sobre a luta armada. Destaco o trecho do artigo:  “Hugo deixa também muito clara sua admiração pelos indivíduos que trilharam este caminho nas suas vidas. Estes – os indivíduos – são o objeto do seu trabalho extraordinário, onde abunda informações precisas de boa parte destas pessoas que se embrenharam nas profundezas da mata amazônica. Estes indivíduos, verdadeiros Argonautas em busca do seu velocino de ouro, enfrentariam provações sem conta; conviviriam com a morte de seus...

Read More

“Hugo Studart escreve HISTÓRIA”, Mário Nelson Duarte sobre Borboletas e Lobisomens

Parecer do jornalista Mario Nelson Duarte, que foi militante da Polop e do PCB, sobre o livro Borboletas e Lobisomens. Destaco a conclusão do artigo: “Leiam o livro. Depois cobrem de seu autor o que estiver errado, o que não ficou claro, o que precisa ser reexaminado, reescrito. Porque é assim que se faz a verdadeira HISTÓRIA”. Por Mário Nelson Duarte Mergulhei, nos últimos dias, nas histórias de “Borboletas e Lobisomens”. Neste livro, Hugo Studart escreve HISTÓRIA, com letras grandes e um trabalho gigantesco de pesquisa, de oitivas, de checagem de informações, de confronto de fontes. Ele tece um painel...

Read More

Categorias

Arquivos