Autor: studart

Vem aí meu novo livro: Borboletas e Lobisomens

Entre fins e junho e início de julho estarei lançando o livro Borboletas e Lobisomens – Vidas, sonhos e mortes dos guerrilheiros do Araguaia. Vai sair pela editora Francisco Alves, do Rio de Janeiro, a mais antiga do Brasil. Estou fazendo a revisão final dos últimos capítulos. Aguardem novidades. E assistam, como prévia, o vídeo com a Canção do Guerrilheiro, cuja letra trago em primeira mão na...

Read More

História da Ditadura e da Luta Armada no Brasil

Plano de Curso da disciplina Direitos Humanos e Cidadania, Turma B – História da Ditadura e da Luta Armada no Brasil, oferecido pela Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, CEAM, Núcleo de Estudos da Paz e dos Direitos Humanos, NEP  Prof.-Dr. Hugo Studart    Carga Horária: 60h Dia e horário das aulas: terça-feira, das 19h às 22h40 Local: Pavilhão João Calmon – BT 61   2 – Ementa O curso destina-se preferencialmente aos estudantes de graduação que necessitem de leituras dirigidas, interpretações e de fundamentação histórica e teórica para a compreensão da Ditadura Militar e da Luta Armada...

Read More

O despertar da consciência — com Gurdyeff e Ouspensky

O misterioso mago Gurdyeff atravessou a vida na busca pelo “Milagroso”. Já seu parceiro, Ouspensky, buscava o “Conhecimento Real” na conciliação entre espírito e matéria. Contudo, o que mais me chamou a atenção nos ensinamentos de Gurdyeff foi o fato de confessar que depois de andar por muitos povos e lugares, em parte alguma encontrou nada tão sublime e eficiente para o encontro do Paraíso quanto a imensa fé demonstrada pelos monges católicos em seus momentos de orações profundas   Por Hugo Studart Meus melhores valores éticos, a noção que tenho do certo e do errado, aprendi com meu pai, Jonas. Ele sempre esteve a meu lado, em todos os acontecimentos importantes. Principalmente quando eu estava errado. Por vezes com conselhos. Mas sempre com apoio. A disposição para curar as feridas e a força para escapar das armadilhas do mundo, vieram da minha mãe, Margarida. Quando em criança chegara em casa chorando, derrotado por algum menino mais forte, ela dizia: “Volta lá e bate nele. Não importa se vai apanhar, mas volta lá e bate nele”. Por vezes ela consegue ser sábia. Geralmente é apenas mãe. Já me deu alguns bons conselhos sobre manter a cabeça sempre erguida, mesmo quando derrotado. “Em sua vida terão muitos galhos secos. Avance sempre. Se tropeçar em algum e cair, construa deles uma escada e suba de novo”. Assim que caí do ninho...

Read More

Ascensão e queda de Delfim Netto

Delfim Netto foi por muitos e muitos anos minha fonte de informação. Das melhores. Fui apresentado a ele pelo jornalista Elio Gaspari, em 1989, quando era um jovem repórter de Política da revista Veja. Eu o visitava praticamente toda semana, nas segundas feiras, às 7 horas da manhã em ponto, em um casarão que usava como escritório em frente ao estádio do Pacaembu, São Paulo. Sempre arguto e gentil, ora irônico, ora racional, passava-me excelentes pautas ou análises de conjuntura. Mantinha na parede de seu gabinete, emolduradas, as melhores (e também as piores) caricaturas já publicadas pelos jornais a...

Read More

Uma breve história da longa luta pela liberdade das mulheres

Desde  Julia, a heroína do romance de Rousseau, até a SlutWalk, a Marcha das Vadias, há pelo menos 250 anos as mulheres vêm lutando por direitos óbvios como o da livre escolha afetiva, o divórcio, a igualdade laboral e o direito de votar. No islã, mulheres ainda são apedrejadas em nome de Allah; na África, 150 milhões sofreram extirpação clitoriana; na Índia, um cotidiano de estupros e casamentos arranjados; na China, 240 milhões de meninas recém-nascidas foram assassinadas nos últimos 30 anos. Equivale a 40 Holocaustos. Mesmo em nosso Ocidente pós-moderno e globalizado, perduram incrustradas a misogenia e a violência doméstica. No Brasil, a Lei Maria da Penha já enquadrou mais de...

Read More

Categorias

Arquivos