Autor: studart

Um pouco de história para as vivandeiras dos quartéis

Essa onda crescente de defender a intervenção militar no processo político vem provocando uma calamitosa confusão de conceitos sobre o que seria, afinal, uma ditadura – e, mais que isso, o que foi o regime militar instaurado no Brasil em 1964? À esquerda, observa-se verdadeiros chiliques diante da ideia de voltar ao passado, até mesmo renegando o fato de que o Partido Comunista Brasileiro, PCB, nasceu de uma costela das Forças Armadas. À direita, renega-se historicamente o período mais sombrio da ditadura militar, até mesmo justificando a tortura e a execução de opositores políticos como um mal menor diante...

Read More

A memória como metáfora

A partir dos pensamentos de Walter Benjamin e de Paul Ricoeur, compreendemos que mimesis é, em síntese, a reconstrução de experiências do passado no tempo presente –um exercício de re-memorar os acontecimentos e subtraí-los às contingências do tempo em uma metáfora. Exatamente como fez Proust quando em busca do tempo perdido… por Hugo Studart Walter Benjamin era filósofo, sociólogo, romanista, grafólogo, teórico da história, das artes e da tradução. Alemão e judeu, era um marxista que se recusava a se organizar em partidos. Era também usuário de haxixe. Por conta dessa heterodoxia, até hoje a maior parte das academias européias de Filosofia não considera...

Read More

A indignação contra Geisel é só falta de memória

Shakespeare diria “Muito barulho por nada” essa fuzarca em torno do documento da CIA revelando que o ex-presidente Ernesto Geisel deu ordens de matar prisioneiros políticos da ditadura militar. Esse documento não diz nada de concreto além de um “ouvi falar” de um agente anônimo e com fontes ocultas. Por outro lado, há muito que a historiografia brasileira vêm registrando, a prestações, a participação de Geisel na parte mais sombria da repressão, inclusive com documentos. Ora, basta juntar algumas pontas de um farto conjunto comprobatório para constatar que Geisel não apenas sabia das torturas e execuções de prisioneiros, como...

Read More

Para entender Henrique Meirelles, o homem que ambiciona o lugar de Temer

Já lá se vão pelo menos duas décadas que o financista Henrique Meirelles vem buscando condições pragmáticas para um dia vir a ocupar a Presidência da República. Mais que um sonho diáfano, acalentado desde a adolescência, trata-se de um plano meticulosamente preparado, cadenciado, paciente, com idas e vindas, fluxos e afluxos. A execução desse vejo projeto teve início em fins da década de 1990, quando Meirelles ainda ocupava o cargo de presidente mundial do FleetBoston Bank e começou a preparar sua aposentadoria. Queria ser candidato a senador, se possível, ou a deputado federal. Depois, virar governador de seu Estado...

Read More

Cenas dantescas para um desfecho patético

Acordei lembrando de algumas cenas de ontem. Lula, o líder político mais carismático de nossa história, buscando uma resistência épica, acreditando até o fim que poderia promover levantes populares. A seu lado, como braço esquerdo, a senadora Narizinho, e como braço extremo-esquerdo, o senador Lindinho. Ele, dando entrevistas alucinadas com o nariz sujo de pó branco. Ela, uma aloprada, sendo flagrada em vídeo cheirando o pescoço do ex-presidente e reclamando do “cheiro de cachaça”. Procurei na internet os nomes dos fundadores do PT, o primeiro partido realmente de massas do Brasil, que tanto idealismo despertou em minha geração. Estavam...

Read More

Categorias

Arquivos